Buscar
  • kellen546

LEIA ISSO ANTES DE CORRER EM JEJUM



Afinal, será que essa prática faz bem ou faz mal? 🤔


Antes de mais nada, é bom esclarecer que o jejum consiste em ter feito a última refeição no dia anterior.


Vamos imaginar que sua última refeição tenha sido no jantar. Ao acordar, você bebe água, café ou chá sem açúcar e vai para a corrida.


Será que isso traz algum benefício mesmo?


Esse é um assunto que divide opiniões entre os corredores e profissionais da área: afinal, correr em jejum faz bem ou faz mal?

E a resposta é: depende do seu objetivo!


Se o seu objetivo for uma melhoria de desempenho, correr em jejum não é uma boa opção.

Um estudo já demonstrou que pessoas que ingeriram carboidratos antes do treino tiveram resultado superior no desempenho do que o grupo que treinou em jejum.


Além disso, os carboidratos também têm um papel importante na imunidade e na recuperação muscular, reduzindo o estresse e a inflamação pós-treino.


No entanto, treinar em jejum ajuda a perder gordura, sendo uma técnica eficaz para o emagrecimento, pois o corpo utiliza a reserva de gordura como combustível para queimar energia.


Mas e quanto à massa magra?

Ao contrário do que dizem, o jejum no treino não provoca a perda de massa magra, embora prejudique caso o seu objetivo seja aumentá-la.


Mas é importante ressaltar que se você não tiver o costume de treinar em jejum, você pode acabar tendo uma hipoglicemia.


Por isso, o ideal é buscar a ajuda de um profissional para saber qual é a melhor estratégia para o seu treino, considerando tanto seus objetivos, quanto a sua disponibilidade física.


#ultrasportscience




0 visualização0 comentário