Buscar
  • kellen546

NO PAIN, NO GAIN, FAZ SENTIDO?



Você já deve ter escutado essa frase, não é? "No pain, no gain", ou seja, sem dor não há ganho. Acontece que não é bem assim, e a ciência tem reforçado isso.


Você pode sim ter resultados satisfatórios sem ter que chegar ao limite do seu corpo, ou sem ter que se submeter a determinadas dores.


É claro que se você ficar o dia inteiro no Netflix deitado no sofá não haverá nenhum ganho, mas praticar atividade física não deve ser algo doloroso. O importante é que você encontre alguma atividade que lhe traga prazer, que você sinta vontade de manter com regularidade e por longo tempo.


É a prática regular de exercícios físicos que fará a diferença. Com isso, o seu corpo irá se adaptar, e aos poucos você terá inúmeros benefícios como emagrecimento, melhora no sono, controle da glicose, entre outros.


Quanto às dores corporais, elas podem surgir sim, mas é importante saber identificar se essa é uma dor normal ou não.


Uma pessoa sedentária que está começando fazer alguma atividade física, estará mais propensa a sentir dores musculares, afinal ela estará mexendo com grupos musculares que não estavam sendo trabalhados. Trata-se da chamada “dor muscular tardia”.


Já a dor de lesão é diferente, mas também não significa que seja um grave problema. Nesse caso o corpo leva de 48 a 72 horas para se recuperar.


O problema realmente existe quando a dor é recorrente. Nesse caso é recomendado buscar ajuda de um profissional para saber o motivo.


Agora, se para você sair do sofá e fazer qualquer atividade física for doloroso, talvez esteja na hora de você reavaliar seu conceito de dor. Descubra uma atividade que você goste e logo verá que, a longo prazo, se exercitar tem bem mais a ver com “sem prazer, sem ganho”.

3 visualizações0 comentário