sindrome-do-trato-iliotibial-990x529.jpg
SÍNDROME DA BANDA ILIOTIBIAL
 

A síndrome do trato iliotibial, também conhecida como síndrome do corredor, é uma das lesões mais comuns em atletas como corredores e ciclistas. Trata-se de uma inflamação da Bursa, que se encontra entre o epicôndilo lateral (proeminência óssea do joelho na parte externa) e a fáscia lata/trato iliotibial, uma banda de tecido fibroso que passa sobre a região lateral do fêmur e se insere na porção anterolateral da tíbia, que se comporta como um tendão – estrutura que conecta o músculo ao osso.

Tal inflamação é consequência da flexo-extensão excessiva do joelho ligada a alguns fatores que aumentam a tensão ou atrito nesta região. Os sintomas mais comumente encontrados são:

- Hipersensibilidade na região lateral do fêmur (próximo ao joelho); 
- Dor e queimação quando essa região é palpada.

A fricção da banda iliotibial ocorre predominantemente no contato do pé com o solo na fase de desaceleração da marcha. Por conta disso é uma lesão muito comum em corredores. Entretanto, também tem sido encontrada em ciclistas. Corridas em regiões com muito desnível de terreno também facilitam o aparecimento da dor. Essa dor normalmente pode começar após o atleta ter percorrido uma longa distância e pode ir aumentando até que ele não consiga mais correr. A dor pode desaparecer após o descanso, mas reaparece se a corrida for reiniciada. Calçado inadequado, sobrecarga de treinamentos e competições, encurtamentos musculares, principalmente de músculos da região lateral da coxa, e tensão na banda iliotibial favorecem o aparecimento dessa lesão.