top of page
Buscar
  • kellen546

Treino de força para o sucesso no ciclismo de estrada



Já conhecemos as mudanças positivas que o ciclismo causa, mas nem tudo são flores...


É preciso dizer que passar várias horas no selim também pode, mais cedo ou mais tarde, gerar efeitos negativos no nosso corpo.


No entanto, existe um aliado capaz de neutralizar alguns desses efeitos negativos: o treinamento de força!


Para ciclistas de estrada, um programa de força planejado adequadamente, de forma personalizada, pode ajudar a aumentar a potência, prevenir lesões, melhorar a aptidão geral e proporcionar um corpo mais equilibrado.


Continue a leitura para saber mais.


Realizar apenas exercícios de ciclismo é bom, mas existem alguns efeitos colaterais negativos significativos que podem limitar seu desempenho quando não são abordados adequadamente.


Equilíbrio Muscular


A amplitude de movimento necessária para andar de bicicleta não é apenas altamente repetitiva, mas antinatural do ponto de vista da anatomia humana.


Ciclistas de estrada tendem a ter fortes músculos quadríceps e glúteos, mas os músculos das costas, abdômen, ombros e bíceps femoral raramente são tão desenvolvidos.


Ao complementar seus treinos de ciclismo na academia, você vai melhorar seu equilíbrio muscular.


Densidade Óssea


Você pode ter ouvido que andar de bicicleta também reduzirá sua densidade óssea ao longo do tempo, devido à relativa falta de impacto no sistema esquelético.


Levantar pesos pode ajudar a conter esse processo devido ao aumento da mineralização sob a influência do estímulo da força.


Prevenção de Lesões


O movimento cíclico repetido durante a pedalada também causa o acúmulo de microdanos nos tecidos moles.


Embora você possa pensar que o alongamento é a melhor maneira de reverter esse dano, pesquisas mostram que o alongamento sozinho é menos eficaz para prevenir lesões do que o treinamento de força em amplitudes de movimento específicas.


Recuperação e Adaptação


Finalmente, trabalhar com pesos resulta na descarga de hormônios anabólicos induzidos pelo exercício, especialmente de testosterona e hormônio do crescimento.


No caso de ciclistas com grandes volumes de exercício causando aumento do cortisol (hormônio catabólico), o treinamento de força adequado ajudará no processo de recuperação e adaptação às altas cargas.


Isso é especialmente relevante para atletas amadores com mais de 35 anos, cujos níveis de hormônios anabólicos são tipicamente mais baixos.


E aí, que tal começar hoje mesmo? Clique aqui e venha ser ULTRA!

99 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page